América do Sul

Ameaças de morte a Bolsonaro feitas por um homem nas redes sociais investigadas pela polícia

A Polícia Federal do Brasil cumpriu hoje mandados de busca e apreensão para investigar ameaças de morte feitas na Internet contra o Presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, que assumirá o cargo a 01 de janeiro.

Em comunicado, a autoridade policial brasileira informou que “investiga o cometimento de um delito tendo em vista a identificação do autor de postagens que incitaram a subversão da ordem política, fomentando a morte do então candidato à Presidência da República, Sr. Jair Bolsonaro”.

“O investigado, um homem de 23 anos, teria ainda proferido xingamento ao então candidato ao vice-presidente da República, general Hamilton Mourão”, acrescentou.

Os agentes realizaram buscas numa casa no Rio de Janeiro, onde o homem investigado supostamente mora.

Bolsonaro escreveu na rede social Twitter, o seu principal canal de comunicação, que os brasileiros “sofrem diariamente com ameaças às claras em todos os estados do Brasil”.

E cabe ao executivo judiciário, em conjunto com parlamentares, agir em prol da defesa do cidadão de bem, criando dispositivos para retaguarda jurídica dos Agentes de Segurança Pública”, acrescentou.

O futuro chefe de Estado brasileiro sofreu um atentado em setembro passado num ato da campanha eleitoral na cidade de Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais.

No meio de uma multidão, um homem de 40 anos esfaqueou Bolsonaro no abdómen e o então candidato permaneceu por três semanas no hospital, onde realizou várias operações.

O Presidente eleito do Brasil faz hoje em São Paulo novos exames clínicos, antes da cirurgia que os médicos planeiam realizar em janeiro próximo para retirar uma bolsa de colostomia colocada após o incidente em setembro.

Mais partilhadas da semana

Subir