Nas Notícias

Alzheimer Portugal lança campanha para aumentar compreensão sobre a demência

A Associação Alzheimer Portugal lançou hoje uma campanha que visa aumentar a compreensão sobre a demência, convidando todos os portugueses a “comprometerem-se ativamente” na melhoria do dia a dia das pessoas que sofrem desta doença.

Lançada no Dia Internacional da Amizade, a campanha “Amigos na Demência” integra-se no movimento global “Dementia Friends”, implementado em 17 países, pretende demonstrar que “é possível viver melhor com demência e que a pessoa é muito mais do que a demência”, refere a associação em comunicado.

“Combater o desconhecimento e o estigma associados à demência é fundamental, assim como aumentar o nível de consciencialização sobre a demência em Portugal”, defende o presidente da Alzheimer Portugal, José Carreira, citado no comunicado.

Segundo José Carreira, a iniciativa pretende “ajudar os portugueses a compreenderem como é que a demência afeta as pessoas e contribuir para alterar comportamentos que tornem a sociedade mais amiga das pessoas com demência”.

Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode ser “amigo na demência”, bastando para tal aceder ao site da campanha (www.amigosnademencia.org), registar-se, visionar um vídeo e, de seguida, comprometer-se com uma ação, preenchendo o formulário de compromisso, explica a associação no comunicado.

Para assinalar o lançamento desta iniciativa, a Alzheimer Portugal vai realizar durante o dia de hoje um conjunto de ações em várias praias e cidades portuguesas, 21 locais no total, em todos os distritos, onde colaboradores e voluntários da associação terão a missão de convidar as pessoas a tornarem-se “amigos na demência”.

Esta campanha conta com o patrocínio do Presidente da República e o apoio de um conjunto alargado de parceiros de referência.

Com esta campanha, a associação pretende também dar resposta aos mais recentes apelos internacionais para que se desenvolvam iniciativas que contribuam para sociedades amigas das pessoas com demência.

O “Plano de Ação Global de Resposta da Saúde Pública à Demência 2017-2025” da Organização Mundial da Saúde contém sete linhas de ação, sendo que a segunda trata da consciencialização.

No que respeita ao enquadramento europeu, sublinham-se os resultados do “European Dementia Monitor 2017” da Alzheimer Europe, em que Portugal apresenta pontuação zero quanto à inclusão e às iniciativas amigas das pessoas com demência, pelo facto de não ter implementado qualquer ação desta natureza até à data, refere a associação

A Organização Mundial de Saúde estima que em todo o mundo existam 47,5 milhões de pessoas com demência.

Mais partilhadas da semana

Subir