Motores

Álvaro Parente otimista apesar de ter de largar das boxes na Austrália

Álvaro Parente está otimista e confiante num bom resultado nas 12 Horas de Bathurst, apesar de ser obrigado a largar das boxes para a corrida, em virtude da troca de motor que a equipa Tekno Motorsport teve que fazer no McLaren 650s n.º 1 que o piloto português divide com Rob Bell e Côme Ledogar.

Parente tinha realizado o sexto tempo na qualificação, mas por medida de precaução houve que trocar o motor do McLaren para não arriscar más surpresa na longa corrida australiana.

“A prova é longa e não será determinante antecipar a nossa classificação. É claro que preferíamos arrancar na frente. Se não fosse assim não nos esforçávamos na qualificação. Mas numa prova tão longa é possível recuperarmos lugares e ainda estamos envolvidos na luta pelas posições cimeiras, como pretendíamos”, afirma o piloto do Porto.

Relativamente à qualificação em si, Álvaro Parente refere: “Não estávamos muito fortes no primeiro e segundo setores e era impossível ir além do sexto posto no ‘shoot out’”.

“A minha volta não foi perfeita mas foi uma boa volta, e a arrancar da terceira linha dava-nos a possibilidade de tentar fugir às confusões que surgem no meio do pelotão durante os primeiros momentos da prova. Teremos que ter cuidado com as ultrapassagens, mas vamos atacar desde a bandeira verde”, remata o piloto português da McLaren GT.

Mais partilhadas da semana

Subir