Motores

Álvaro Parente mantém-se na luta pelo título no Pirelli World Challenge

Álvaro Parente não teve um fim de semana fácil em Austin, onde prosseguiu o Pirelli World Challenge – considerado como o campeonato norte-americano de GT. Na prova que se disputou no Circuito das Américas, para acerto de calendário devido ao cancelamento da jornada de Mosport, o piloto português da McLaren GT conseguiu manter as suas aspirações na competição.

Na primeira corrida Parente e o seu companheiro de equipa, Ben Barnicoat, obtiveram a quarta posição, para no confronto de domingo repetir o resultado depois de uma grande recuperação.

Mas o fim de semana começou mal, já que Barnicoat teve um toque que danificou danos no McLaren 650S nº 9 da K-PAX Racing. Depois de um intenso trabalho da equipa foi possível garantir o quarto lugar na grelha de partida para o confronto de sábado.

No entanto, logo no arranque, o português foi vítima de um ligeiro toque de um adversário, o que o levou a perder um lugar, acabando por recuperar uma posição para entregar o McLaren a Ben Barnicoat na quarta posição. O inglês, apesar de algumas batalhas, cruzaria a linha de meta exactamente no mesmo lugar.

“O quarto lugar era o máximo a que poderíamos aspirar e, mesmo assim, foi necessário darmos o nosso melhor e não cometer erros”, contou Álvaro Parente.

Para a segunda corrida, o o McLaren 650S amarelos saiu do 13º lugar da grelha de partida, fazendo antever mais dificuldades para a equipa, e a necessidade de uma grande recuperação para obter um bom resultado. Uma tarefa “complicada” segundo o piloto português, mas que acabou por ser concretizável.
Barnicoat fez um bom trabalho na primeira metade da prova, que Parente continuou na fase final, levando o McLaren nº 9 ao quarto posto, chegando mesmo a aproximar-se do terceiro classificado.

“Demos o máximo ao longo de toda a corrida. Todos estivemos muito bem e conseguimos recuperar bastante, o que foi muito importante para podermos alcançar o quarto posto final. Mais uma vez, era o máximo que podíamos alcançar”, sublinhou o piloto oficial da McLaren GT.

A pesar de um fim-de-semana difícil, Álvaro Parente chega à corrida que terminará a temporada, dentro de duas semanas em Sonoma, com possibilidades de revalidar o ceptro que conquistou o ano passado.

Mais partilhadas da semana

Subir