Motores

Álvaro Parente com balanço positivo apesar do abandono na Highlands 501

Álvaro Parente não conseguiu concluir a Highlands 501, derradeira prova do Campeonato Australiano de Resistência, que este domingo se disputou no circuito de Highlands Park, mas faz uma balanço positivo da sua deslocação às duas rondas disputadas na Nova Zelândia, depois de anteriormente ter estado na Hamton Downs 101.

O piloto português, que dividiu o McLaren 650S da YNA Autosports/McElrea Racing com Fraser Ross, mostrou-se sempre muito rápido e conseguiu discutir a ‘pole position’.

Tal como há duas semanas em Hampton Downs, na Highlands Motorsport Park conseguiu o segundo lugar da grelha de partida e mostrou andamento para discutir a vitória não fosse um problema mecânico – problemas de embraiagem – afetar o McLaren # 58.

“Dado o handicap gigantesco que tínhamos, seria difícil podermos vencer, mas estávamos com um ritmo muito forte e chegar ao topo do pódio era uma possibilidade. Contudo, fomos obrigados a parar, o que foi uma pena, dado que teríamos seguramente um bom resultado”, explicou Álvaro Parente.

“A viagem foi longa de Portugal à Nova Zelândia, mas valeu a pena… Pude tomar contacto com uma nova competição, uma nova realidade e isso é muito enriquecedor para qualquer piloto. Para além disso, YNA Autosport/McElrea Racing recebeu-me muito bem e é uma equipa fantástica, assim como o Fraser (Ross) que, para além de rápido e competitivo, é um grande colega de equipa. Estive sempre entre os mais rápidos e mostrei que era capaz de lutar pelos primeiros lugares, o que me deixa satisfeito. Tenho que agradecer a todos, assim como à McLaren GT, por esta oportunidade. Foi fabuloso”, concluiu o piloto portuense.

 

Mais partilhadas da semana

Subir