Motores

Alonso interessado em Indianápolis e não no campeonato IndyCar

Fernando Alonso pode estar interessado em regressar às 500 Milhas de Indianápolis para nova tentativa de vencer a prova, mas não em disputar o campeonato IndyCar na íntegra.

A McLaren fez uma parceria com a Schmidt Peterson para disputar a IndyCar em 2020, mas segundo palavras de Zak Brown não com Alonso ‘a bordo’.

O diretor da estrutura de Woking diz que para já “não há planos” do espanhol voltar às Indy 500 em 2020, quando o piloto asturiano vai estrear-se no Rali Dakar.

“Fernando permanece como piloto contratado pela McLaren e um grande amigo da marca. Não penso que o seu desejo de vencer as Indy 500 tenha diminuído, nem o nosso desejo de tentar ganhar a prova com ele”, afirmou Brown.

O ‘patrão’ da McLaren adiantou que vai estar com Fernando Alonso no Grande Prémio de Itália de Fórmula 1 e que o espanhol sabe dos planos da equipa na IndyCar há algum tempo.

E Brown salienta: “Penso que o desejo de ganhar as 500 Milhas de Indianápolis não diminuiu. Ele não mostrou interesse numa época completa de IndyCar. Ele terminou 20 anos de muitas corridas e que quer tirar a segunda metade do ano para ver o que quer fazer no futuro”.

“Penso que seria um grande talento vê-l na IndyCar. Pessoalmente, e conhecendo-o bem e o seu estilo de condução, ele seria muito bem sucedido. Mas Fernando é tipo de indivíduo que se coloca uma oportunidade em frente dele e se deixa tomar a sua decisão. Por isso não anteciparia vê-lo em 2020 a fazer uma época inteira”.

Sabe-se entretanto que a Schmidt Peterson gostaria de ter uma equipa de três carros, o que permitiria à estrutura norte-americana manter os seus dois atuais pilotos, James Hinchcliffe e Marcus Ericsson e adicionar Fernando Alonso. Mas já se percebeu que para isso acontecer o asturiano terá de mostrar interesse em fazê-lo.

Mais partilhadas da semana

Subir