Motores

Alexandre Camacho vence o Rali Vinho da Madeira pela terceira vez

Alexandre Camacho e Pedro Calado venceram hoje, e pela terceira vez, o Rali Vinho Madeira. Uma prova que a dupla madeirense do Team Vespas dominou por completo.

Em 19 classificativas o campeão de ralis da Madeira só não foi o mais rápido em seis  delas, dando algum protagonista aquele que foi o seu maior adversário durante todo o evento; o espanhol José Maria ‘Pepe’ Lopez.

Foto: AIFA

À parte de uma perda da liderança momentânea da liderança devido ao nevoeiro, Camacho não teve quaisquer problemas a bordo do seu Skoda Fabia R5, conquistando um magnífico triunfo na 60ª edição da prova do Clube Sports Madeira, onde mais de 40 segundos o separaram do segundo classificado.

Sem andamento para acompanhar os dois primeiros, Bruno Magalhães procurou gerir a sua terceira posição, já que ela equivaleu a uma vitória em termos de Campeonato de Portugal de Ralis (CPR). O piloto do Team Hyundai Portugal nunca deslumbrou, concluindo o rali a mais de um minuto do vencedor absoluto da prova, mas também nunca viu a sua posição de liderança do CPR verdadeiramente ameaçada.

Miguel Nunes acabou o rali na quarta posição, a menos de 20 segundos do pódio, tendo feito uma boa segunda etapa e garantindo o segundo lugar entre os madeirense. Algo que não permitirá ao piloto do Team Play Auto evitar que o título regional ‘fuja’ novamente para Alexandre Camacho.

José Pedro Fontes acaba na quinta posição e por segundo no CPR, depois de uma prova algo defensiva na primeira etapa, mas claramente mais rápida neste último dia, sendo que nem sempre teve o seu Citroën C3 R5 de feição, apesar de ser o mais rápido no último troço da prova. Daí que termine a pouco mais de 16 segundos do quarto classificado.

João Silva sofreu furos no começo do rali que o impediram de ir além da sexta posição final. Mesmo assim terminou como terceiro melhor madeirense, apesar de tripular um Citroën DS3 R5 que já evidencia o ‘peso’ dos anos, contrariamente aos R5 de última geração dos concorrentes que terminaram nas posições imediatas.

Foto: AIFA

Pedro Paixão deveria ter assegurado a sétima posição, mas uma saída de estrada na última classificativa levaram a que perdesse esse resultado. Ele que é apontado como o futuro dos ralis madeirenses. Isso permitiu a Armindo Araújo e a Miguel Barbosa ganharem uma posição, com o sétimo posto final na Madeira a permitir ao Campeão Nacional ascender à liderança do campeonato.

O piloto de Santo Tirso aproveitou da melhor maneira a saída de estrada de Ricardo Teodósio na etapa de sexta-feira, ainda que o algarvio regressasse hoje à prova ao abrigo da regra ‘super rali’ para terminar entre os 15 primeiros.

Classificação final
1º Alexandre Camacho/Pedro Calado (Skoda) 2h12m39,1s
2º José Maria Lopez/Borja Rozada (Citroën) + 40,3s
3º Bruno Magalhães/Hugo Magalhães (Hyundai) + 1m08,3s
4º Miguel Nunes/João Paulo (Hyundai) + 1m26,2s
5º José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroën) + 1m42,6s
6º João Silva/Ricardo Ventura (Citroën) + 2m36,0s
7º Armindo Araújo/Luís Ramalho (Hyundai) + 3m05,6s
8º Miguel Barbosa/Jorge Carvalho (Hyundai) + 3m28,9s
9º Pedro Paixão/Luís Rodrigues (Skoda) + 3m39,6s
10º Pedro Meireles/Mário Castro (Volkswagen) + 4m01,2s

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir