Motores

Alexandre Andrade volta vencer nas 24 Horas TT de Fronteira

Alexandre Andrade e os franceses Cédric Duplé, Yann Moriz e Alexandre Deaujon foram os vencedores da 22ª edição das 24 Horas TT Vila de Fronteira, que este fim de semana se disputaram no terródromo alentejano.

Embora os italianos Maurizio Dominella, Carlo Cinotto, Michele Cinotto e Pietro Cinotto e Michele De Nora partissem para a prova da ‘pole-position’ no seu Mini JCW, a verdade é que a prova seria bem diferente da qualificação.

Aos poucos foi-se percebendo que Alexandre Andrade e os seus companheiros gauleses poderiam repetir o êxito de 2018 na prova do ACP Motorsport, mostrando que em ‘equipa que ganha’…

O quarteto italiano do Mini JCW ainda liderou na fase inicial da corrida, mas com mais percalços que a formação do AC Proto – com um incidente que significou muito tempo perdido na reparação do carro da X-Raid – rapidamente ‘caiu’ na classificação, enquanto Alexandre Andrade e companheiros ‘trepou’ até à liderança.

Os vencedores completaram 101 voltas, mais duas do que a equipa que terminou na segunda posição; os franceses Gilles Billaut, Antoine Galland, Laurent Fouquet e Hugues Moilet, num Fouquet BV4 Nissan.

Michel Cinotto, Michele De Nora, Carlo Cinotto e Piero Cinotto tiveram de se contentar com o último lugar do pódio, numa prova marcada pela chuva que caiu com intervalos em que tornou as condições do Terródromo de Fronteira algo complicadas.

Em plano de evidência esteve também Thierry Charbonier e os seus companheiros de equipa Jean Philippe Beziat , Yves Fromont , Patrick Martin e Michel Morey, que levaram os seu Can-Am X3 à quarta posição. Um feito para um SSV, numa prova onde o top cinco foi completado por Igor Skoks, Rudolf Skoks e Arvis Pikis, em Mistubishi Pajero.

A melhor equipa completamente portuguesa foi a de Amândio Alves, Rogério Reis, João Silva e Márcio Reis, que num MMP Rally Raid foram sextos classificados diante do segundo SSV, o Can-Am X3 de Jeremy Halter, David Boudot e Yann Benzerz.

Completaram o top dez a segunda equipa portuguesa, formada por Pedro Mendes, José Mendes, Santinho Mendes e Vítor Mendes, num Opel Tigra Proto, os franceses André Bastet e Richard Bastet com Goerge da Cruz, em Propulsion Sprint, e a terceira melhor formação lusa, Marco Marques, Marco Martins, José Martins e Vítor Silva, em Nissan Patrol K1.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir