Desporto

Alegada corrupção no Estoril-FC Porto investigada

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol decidiu abrir um inquérito para investigar as suspeitas de corrupção que recaem no jogo entre Estoril e FC Porto desta temporada.

Aquele órgão federativo fez saber que está aberto um processo de averiguações “tendo por base notícias relacionadas com denúncias de eventuais atos de corrupção”.

Após o jogo, que começou a 15 de janeiro mas foi interrompido por razões de segurança quando o Estoril vencia por 1-0, ambas as equipas voltaram ao relvado a 21 de fevereiro, tendo os portistas vencido por 3-1, depois de efetuarem uma reviravolta em 45 minutos.

Nos dias que se seguiram, deu entrada um denúncia anónima na Procuradoria-Geral da República questionando um pagamento efetuado pelo FC Porto nos cofres do Estoril dias antes da realização do encontro.

PGR confirmou que recebeu uma queixa e Francisco J. Marques reagiu com ironia à situação, numa primeira ocasião, sendo que o FC Porto, pouco depois, emitiu um comunicado a negar que tivesse comprado o resultado.

Ainda pouco tempo depois da notícia ser conhecida, Francisco J. Marques, diretor de comunicação dos azuis e brancos, confirmou que tinha sido feita uma transferência de dinheiro para os cofres do Estoril mas havia uma dívida antiga, que os dragões quiseram saldar.

No duelo, os portistas venceram por 3-1, depois de estarem a perder por 1-0, quando o jogo foi interrompido.

As suspeitas de corrupção estão a ser investigadas no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) e agora também pela justiça desportiva.

Mais partilhadas da semana

Subir