Nas Notícias

Ajustes diretos rendem meio milhão a ex-deputado PSD

Luís Montenegro, antigo líder parlamentar do PSD, vê o seu nome envolvido num caso de recebimento de cerca de meio milhão de euros, em autarquias social-democratas, por ajuste direto, com a sociedade de advogados da qual faz parte. Os ajustes diretos foram realizados em duas autarquias laranja.

Entre 2014 e 2018, a sociedade de advogados Sousa Pinheiro & Montenegro recebeu cerca de meio milhão de euros, por ajuste direto, das autarquias de Espinho e Vagos, ambas com executivos PSD, por serviços jurídicos.

De acordo com o Jornal Económico, a sociedade de advogados de Montenegro realizou seis contratos com a autarquia de Espinho e quatro com a de Vagos.

Entre os serviços prestados pela Sousa Pinheiro & Montenegro deu-se a “aquisição de serviços de assessoria e informação jurídicas”, “serviços de representação jurídica” e “representação em juízo”.

O último contrato terá sido assinado a 8 de janeiro de 2018. Aí a Câmara Municipal de Espinho adjudicou a “aquisição de serviços de assessoria e informação jurídicas” por 54 mil euros.

A atividade de Luís Montenegro, enquanto advogado, foi analisada pela Subcomissão de Ética em março de 2017, altura em que era deputado.

Na altura, esta comissão entendeu não existir “impedimento”.

Mais partilhadas da semana

Subir