Artigo patrocinado

Ajuda, meus discos de freio têm ovalizado

Mais e mais pessoas que reclamam de discos ovalizados ou o que eles chamam erroneamente de ovalização de discos de freio. Às vezes, esse inconveniente parece se manifestar, apesar de o carro ter coberto com os discos novos (ou originais) apenas “alguns” quilômetros de quilômetros, em comparação com os previstos antes da sua substituição. Como tudo isso é possível? O que causou a ovalização? Você pode resolver isso? Existe alguma maneira de evitá-lo?

Embora os discos de freio sejam projetados e fabricados para minimizar esse fenômeno, decidimos esclarecer esse tópico, porque além da qualidade intrínseca de um produto, muito depende também das características de construção do carro, do uso que o acompanha e o estilo de condução do motorista.

No entanto, mesmo o melhor produto do mundo, se usado indevidamente, pode levar a conseqüências desagradáveis.

Você pode visitar On-line Autopecas-online.pt para solicitar discos de freio novos e originais para o seu carro.

Antes de revelar tudo o que você precisa saber sobre discos “ovalizados”, vamos fazer uma premissa necessária. O termo “ovalizado”, embora tenha sido comumente usado, é realmente, do ponto de vista técnico, profundamente errado, porque dificilmente um disco de freio pode assumir uma forma oval, ou até um pouco oval.

Geralmente, o problema reclamado pelos usuários como “ovalização” geralmente se deve a uma deformação do disco. Por esse motivo, em vez de ovalização, é mais correto falar de deformação térmica e, mais especificamente, de deformação axial.

A deformação térmica, de certa forma, é um fenômeno, dentro de certos limites, bastante fisiológico para um disco de freio. O atrito gerado pelo contato entre o disco e as almofadas gera calor, o que leva a um aumento na temperatura do disco e da almofada. A distribuição de calor entre os dois componentes, embora dependa das características físico-químicas dos dois materiais, é na maioria dos casos aproximadamente 80% atribuível ao disco. O aumento excessivo da temperatura do disco tem inúmeras consequências, dentre as quais a mais importante é a expansão da faixa de frenagem, que tenderá a se expandir radial e axialmente, deformando permanentemente em alguns casos.

Nesse caso, a faixa de frenagem se curva e se transforma em um cone, sem encontrar a forma original após o resfriamento.

Os efeitos da ovalização são essencialmente três: o início de vibrações irritantes, o desgaste prematuro de discos e pastilhas e, finalmente, o aumento das temperaturas de operação de todo o sistema de frenagem, com consequências muito perigosas para a segurança na direção.

0Shares

Em destaque

Subir