Nas Notícias

Agente da PSP agredido na esquadra enquanto protegia mulher

O chefe da PSP Carlos Meireles foi agredido, este sábado, no Montijo, em Setúbal, dentro da esquadra onde trabalha. O chefe Meireles terá tentado ajudar uma mulher que se queixava de ser perseguida pelo filho, toxicodependente, que lhe pedia dinheiro.

O agressor terá tentado controlar a mulher e obrigou Carlos Meireles a intervir, que acabou por ser atingido com um murro, ficando a sangrar.

Como na esquadra apenas estava o chefe Meireles, o agressor continuou a fugir. A mãe acabaria por contar toda a história às autoridades.

O Sindicato da Carreira de Chefes “responsabiliza o senhor comandante da PSP de Setúbal por abandono das normas de segurança” que, “ao arrepio das regras instituídas permite, reiteradamente, que um polícia fique sozinho na esquadra em diversos turnos de serviço”.

De acordo com a mesma fonte, o chefe Meireles ficou “profundamente debilitado física e emocionalmente e muito desiludido com o rumo que a instituição que serve está a tomar”.

Recorde-se que nos últimos dias têm sido noticiados vários casos de agressões a agentes das forças de segurança, nomeadamente um caso de um agente da PSP agredido em Lisboa.

7Shares

Mais partilhadas da semana

Subir