Mundo

Advogados de Mayorga procuram mulher que acusou Ronaldo de abuso em 2005

A equipa de advogados de Kathryn Maoyrga, a norte-americana que acusa Ronaldo de violação, estão à procura de uma mulher que, em 2005, terá denunciado que foi agredida sexualmente pelo português, em Londres.

A história remonta a 2005, quando Cristiano Ronaldo, então com 20 anos, representava o Manchester United, em Inglaterra.

Após um triunfo sobre o Fulham (3-2), o jogador terá ido festejar na companhia de um colega para o Hotel Sanderson, no centro de Londres. Nesse dia, uma mulher franco-africana que terá estado na companhia dos jogadores afirmou ter sido vítima de abuso sexual por parte de Ronaldo.

As autoridades acabaram por arquivar a denúncia por falta de provas suficientes.

Leslie Stovall, advogado de Kathryn Mayorga, assegurou ao ‘The Sun’ que a defesa está a procurar testemunhos contra o português.

“Sabemos que, pelo menos, uma pessoa, em Inglaterra, denunciou agressão sexual de Cristiano. Gostava de falar com essa mulher. Estou interessado em identificá-la e contactar com ela”, afirmou.

Cristiano Ronaldo, recorde-se, é acusado de 11 crimes contra a norte-americana.

A polícia local anunciou na segunda-feira a reabertura da investigação, depois de Kathryn Mayorga, professora, de 34 anos, ter apresentado queixa na semana passada num tribunal do condado de Clarck, Las Vegas.


Mais partilhadas da semana

Subir