Motores

Adruzilo Lopes regressa à Madeira com a prioridade de terminar

Já lá vão 17 anos desde que Adruzilo Lopes venceu o Rali Vinho Madeira e quase três décadas desde que participou na prova pela primeira vez. Agora está de regresso à prova insular aos comandos de um Porsche 997 GT3.

Longe vão os tempos da equipa Peugeot Silver Team e do 206 WRC, o carro com que o piloto de Regilde ganhou o rali madeirense. Este ano regressa à prova para a sua 14ª participação e com um carro completamente diferente, inscrito no Campeonato de Portugal de Ralis GT.

Ora para conseguir pontuar na ‘Pérola do Atlântico’ primeiro é preciso terminar, e Adruzilo sabe-o melhor do que ninguém: “O objetivo aqui está limitado a terminar o rali, porque nas duas últimas provas tive duas desistências consecutivas e agora tenho que pensar no campeonato”.

Ainda assim o piloto minhoto promete “dar o maior espetáculo possível”, diante de aficionados que classifica de “verdadeiros apaixonados pelos ralis”. E sabe que na Madeira tem “muitos fãs”. Além disso, adora a prova. Mas ressalva: “Gosto muito do rali, quero dar espetáculo mas tenho sempre em mente chegar ao fim, porque preciso muito de pontos para o campeonato”.

Mais partilhadas da semana

Subir