Benfica

“Acusação em nada altera a certeza da licitude da SAD”, defende Vieira

“A acusação em nada veio alterar a certeza já antes afirmada da total licitude dos comportamentos da Benfica SAD”, acaba de afirmar o presidente encarnado.

Sem admitir perguntas, Luís Filipe Vieira – que surgiu acompanhado de todo o Conselho de Administração da SAD, à exceção de Rui Costa, que se encontra no estrangeiro – centrou a declaração na garantia da total inocência no âmbito do processo E-Toupeira.

“Como era expectável, a acusação em nada veio alterar a certeza já antes afirmada da total licitude dos comportamentos da Benfica SAD, neste ou qualquer outro processo. Não existe qualquer facto que permita a imputação dos crimes descritos, nem existe qualquer conduta que relacione a Benfica SAD com qualquer dos crimes descritos”, defendeu o dirigente.

No entender de Vieira, foi por tal motivo que nenhum administrador da SAD foi constituído arguido.

Não houve, porém, qualquer referência a Paulo Gonçalves, o assessor da SAD que foi constituído arguido.

“Tal como aquando da constituição de arguida, a Benfica SAD não pode deixar de repudiar quanto ao tempo, modo e forma como se viu envolvida na acusação, sem existência de qualquer fundamento sério”, continuou o dirigente encarnado.

Lamentando que o nome do Benfica seja réu nos “julgamentos na praça pública”, o presidente garantiu total “confiança nos tribunais”, lembrando que ainda não houve qualquer processo que tenha terminado com a condenação do clube ou da SAD.

Mais partilhadas da semana

Subir