Fórmula 1

Acidente no Abu Dhabi não foi a maneira “mais confortável” de Hulkenberg terminar a época

Nico Hulkenberg protagonizou um dos ‘episódios’ que marcaram o Grande Prémio do Abu Dhabi de Fórmula 1; um acidente que velou o seu Renault a capotar logo no começo da corrida.

A colisão com o Haas de Romain Grosjean enviou o monolugar de Hulkenberg contra as barreiras de rodas para o ar numa das primeiras curvas do Circuito de Yas Marina, e apesar do germânico nada ter sofrido fisicamente foi complicado retirá-lo do Renault.

Não foi uma maneira muito ‘ortodoxa’ de terminar a época, e ‘Hulk’ melhor do que ninguém faz disso ‘eco’: “Fiquei bem, mas não é a situação mais confortável. Nunca tinha capotado. Não conseguia sair do carro e tive de ser paciente e esperar. Felizmente os comissários intervieram rapidamente. Estou apenas um pouco dececionado por terminar desta forma, depois de todo o trabalho que tive. Não vi o Romain na parte interior da curva, por isso tomei a corda e as coisas descambaram”.

Em consonância com aquilo que o alemão da Renault descreveu os comissários desportivos decidiram que o acidente foi um incidente de corrida e por isso decidiram não sancionar Romain Grosjean pelo mesmo.

Nico Hulkenberg terminou assim a época na sétima posição do campeonato, com 16 pontos de vantagem sobre o seu companheiro de equipa Carlos Sainz Jr, que cede o seu lugar na Renault a Daniel Ricciardo na próxima época.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir