Nas Notícias

“A direita tem tanto direito a sair à rua como a esquerda”, diz André Ventura

André Ventura defendeu o direito da direita política em “sair à rua” e afirmar que “os portugueses não são racistas”.

Num vídeo para os militantes do Chega, num momento em que “uma grande parte do partido está preocupada”, o deputado explicou que a manifestação agendada para 27 de junho serve para “defender os portugueses de bem, os portugueses comuns”.

Garantindo que existe uma “maioria silenciosa que tem medo de sair à rua”, André Ventura frisou que “a direita tem tanto direito a sair à rua como a esquerda ou o ativismo sindical”.

“Não ignoramos os riscos de segurança, mas é tempo de termos coragem. Diligenciaremos que esta manifestação decorra com toda a cautela, seguindo as recomendações da DGS”, prometeu.

É tempo, defendeu, de combater o “enorme estigma de racismo”.

“Fomos e continuamos a ser atacados na nossa história, tudo é racismo na sociedade portuguesa, não se pode fazer um comentário ou ter uma ação política que se é imediatamente conotado. Lançou-se sobre os portugueses um enorme estigma de racismo e isso tem de ser combatido”, insistiu o deputado do Chega.

Prometendo “colaborar com as autoridades para que grupos de extrema-direita não se infiltrem nas nossas gentes”, André Ventura reforçou que “os portugueses não são racistas, são pessoas de bem e as forças de segurança merecem o nosso respeito”.

“Eu assumo um enorme risco político, mas há momentos na história em que um líder tem que assumir esse risco e não ficar a pensar no seu futuro político”, finalizou.

0Shares

Em destaque

Subir