Motores

A desforra de José Pedro Gomes

José Pedro Gomes foi à Rampa Porca de Murça ‘arrancar’ um segundo lugar no Campeonato de Portugal de Montanha Clássicos que ‘soube’ como uma vitória.

O piloto de Montalegre só foi batido por Luís Delgado, que aos comandos um Ford Sierra Cosworth era um adversário completamente inacessível para o seu Ford Escort MKII. Mas cumpriu os seus objetivos pois superou o seu grande adversário no campeonato, Flávio Saínhas.

Logo no ‘warm-up’ José Pedro Gomes mostrou ao que ía na prova do CAMI Motorsport, ao conseguir o tempo de 2m39,611s, correspondente à 13ª marca absoluta e a segunda na categoria. Depois na primeira subida de treinos melhorou significativamente o seu tempo, ao rodar em 2m34,582s, o 12º registo absoluto.

A segunda subida de treinos confirmou nova melhoria (2m30,866s), indiciando o que se viria a passar na primeira subida de prova, onde o piloto transmontano baixaria para 2m29,797s. O dia de domingo viria a confirmar a segunda posição entre os clássicos, já que depois de uma última subida de treinos na ‘casa’ dos 2m30s realizaria o seu melhor tempo do fim de semana na segunda subida de prova – 2m28,509s. A derradeira subida ‘selou’ o resultado final (2m29,699s).

No final a satisfação de José Pedro Gomes era evidente, até porque sabia que seria impossível fazer melhor: “Era impossível suplantar aquel Ford Sierra RS Cosworth. Fiz o que estava ao meu alcance. Correu bem. O carro esteve impecável graças à minha equipa de mecânicos. Consegui amealhar de novo mais pontos tendo em vista o campeonato. E agora vamos para um período de férias. Em setembro cá estaremos de novo para lutar pela vitória”.

3Shares

Em destaque

Subir