Fórmula 1

A Aston Martin traz “pressão e expetativa” à Racing Point

Segundo o seu novo ‘dono’, Lawrence Stroll, a planeada mudança da entidade da Racing Point para Aston Martin em 2021 vai trazer “pressão e expetativa” à equipa.

O envolvimento da marca de Gaydon com a formação de Silverstone foi anunciado em janeiro, mas as formalidades do investimento só se concluíram esta semana.

A mudança de nome foi o centro da estratégia de marketing da Racing Point, que Stroll vê como uma oportunidade para dar um passo em frente: “O grupo de homens e mulheres em Silverstone é de verdadeiros competidores e a sua determinação e espírito são uma das razões principais porque investi na equipa de Fórmula 1”.

“Depois de 30 anos eles merecem esta oportunidade para representarem uma marca lendária. Vamos continuar a investir na equipa para dar a toda a gente os recursos necessários, e vamos ver o benefícios este ano como Racing Point”, acentua o milionário canadiano.

O pai de Lance Stroll refere também: “Com a Aston vem mais pressão e expetativa. Precisamos de ser competitivos desde o começo. Mas não tenho dúvidas que a equipa em Silverstone se vai erguer para o desafio e tornar o nome Aston Martin orgulhoso”.

“Uma marca como o ‘pedigree’ e a história da Aston Martin precisa de competir ao mais alto nível do automobilismo. Penso que é a coisa mais excitante a acontecer nas mais recentes memórias da F1, e é incrivelmente excitante para todos os acionistas no desporto e, especialmente, para os fãs”, acrescenta Lawrence Stroll.

Mais partilhadas da semana

Subir