Nas Notícias

“Não sou certamente contra o regime”, reage Marcelo

Chefe de Estado responde à declaração de Ana Gomes, ex-eurodeputada que classificou Marcelo como “um Presidente de regime”.

“Um Presidente da República que votou a Constituição como constituinte, que participou na primeira revisão constitucional e que foi eleito e jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição não é certamente um Presidente contra o regime, porque, caso contrário, não era Presidente da República”, reagiu Marcelo Rebelo de Sousa, nesta segunda-feira, em declarações aos jornalistas junto à Torre de Belém, em Lisboa.

O chefe de Estado reagiu desse modo às palavras da ex-eurodeputada Ana Gomes, que classificou desse modo Marcelo Rebelo de Sousa.

Segundo Marcelo, “faz parte da lógica da própria eleição presidencial e da lógica do juramento como Presidente da República jurar fazer cumprir a Constituição do regime democrático, e não subverter o regime democrático e não substituí-lo por um regime ditatorial, e não questionar o regime democrático”.

Ana Gomes, recorde-se, criticou ontem as declarações de António Costa, na Autoeuropa, quando o primeiro-ministro antecipou uma vitória de Marcelo nas Presidenciais.

Entretanto, Costa voltou a tocar no assunto, antevendo, numa entrevista à TSF, uma vitória de Marcelo nessa eleição.

Ana Gomes não se apresenta ainda como candidata, mas admite “refletir” sobre uma eventual candidatura, segundo afirmou na SIC.

0Shares

Em destaque

Subir