Hoje é dia

30 de setembro, é impresso o primeiro livro do mundo: A Bíblia de Gutenberg

A era do papel começou a 30 de setembro de 1452, com a impressão do primeiro livro do mundo. A Bíblia de Gutenberg é o incunábulo mais importante, uma vez que marca o início da produção em massa de livros no Ocidente. Neste dia, Fleming descobre a penicilina.

A Bíblia de Gutenberg – cuja produção começou em 1450 – é o primeiro livro do mundo, criado nos primeiros tempos da imprensa com tipos móveis. Foi impressa da tradução em latim da Bíblia, por Johann Gutenberg, em Mainz, na Alemanha.

Uma cópia completa desta Bíblia tem 1282 páginas, com texto em duas colunas, sendo que a maioria era encadernada em dois volumes.

Contém 73 livros e está dividida em Antigo Testamento e Novo Testamento.

Acredita-se que foram produzidas 180 cópias, 45 em pergaminho e 135 em papel. Foram impressas, rubricadas e iluminadas à mão, ao longo de três anos.

Outros factos históricos se assinalam neste dia 30 de setembro. No ano de 1888, Jack o Estripador faz mais duas vítimas mortais e em 1915, em Nova Iorque, ocorre a primeira transmissão de rádio.

Também neste dia, em 1928, Alexander Fleming descobre a Penicilina.

Já em 1974, o general Costa Gomes assume a presidência da República, em Portugal, substituindo António de Spínola, e neste mesmo dia, em 1981, é abolida a pena de morte na França.

Nasceram a 30 de setembro Jacques Necker, estadista francês (1732), Truman Capote, escritor e jornalista norte-americano (1924), Johann Deisenhofer, químico alemão (1943), Ehud Olmert, político israelita (1945), e Raúl Reyes, guerrilheiro colombiano (1948).

Morreram neste dia Miguel de Bulhões e Sousa, bispo português (1778), Rudolf Diesel, engenheiro mecânico alemão, inventor do motor a diesel (1913), James Dean, ator norte-americano (1955), e Lois Maxwell, atriz norte-americana (2007).

Mais partilhadas da semana

Subir