Hoje é dia

3 de julho, morre Jim Morrison, a voz dos The Doors

Hoje, recorda-se uma voz mítica, que marcou gerações: Jim Morrison. No dia 3 de julho de 1971, abriram-se as portas da perceção e Jim apresentou-se ao homem como ele é: infinito.

James Douglas Morrison nasceu em Melbourne, a 8 de dezembro de 1943. Filho de dois trabalhadores da marinha norte-americana, recebeu uma educação rígida, mas chamou a si características completamente diferentes das que lhe foram incutidas.

Formou-se em cinema, mas outras artes o cativavam, da música à poesia. Decidiu formar uma banda, depois de um encontro fortuito com um amigo, onde partilharam alguns poemas, entre os quais ‘Moonlight Drive’.

O nome da banda inspira-se no livro ‘The Doors of Perception’, de Aldous Huxley. Nessa publicação, podia ler-se:

“If the doors of perception were cleansed, everything would appear to man as it is, infinite” [Se as portas da perceção estivessem limpas, todas as coisas se apresentarão ao homem como são, infinitas].

Este foi o conceito da música do compositor Jim Morrison e dos The Doors. Mas neste período da sua vida, as drogas e o álcool dominaram Morrison.

Em Março de 1971, os membros da banda decidem fazer uma pausa e Morrison muda-se para Paris, com Pamela Courson, a sua grande paixão. O objetivo era concentrar-se na escrita e criar, mas nesse mesmo ano, no dia 3 de julho, morre numa banheira, com 27 anos.

As causas da sua morte foram motivo de especulação e muitos biógrafos defenderam a teoria de uma overdose. Jim não era heroinómano, mas a sua namorada era viciada em heroína – viria a morrer por overdose dois anos mais tarde. O relatório oficial da morte de Morrisson aponta um ataque cardíaco fatal.

Com a morte de Jim Morrison, perdeu-se um barítono dono de um timbre de voz encorpado, que oscilava entre os poderosos graves a altos agudos. Perdeu-se um símbolo que ganhou o epíteto de infinito.

Jim está sepultado no cemitério do Père-Lachaise, em Paris.

Nasceram a 3 de julho Luís XI, rei da França (1423), Alfredo Keil, compositor e pintor português de ascendência alemã (1850), Albert Gottschalk, pintor dinamarquês (1866), Franz Kafka, escritor checo de língua alemã (1883), Laura Branigan, cantora e atriz americana (1957), Tom Cruise, ator norte-americano (1962) e Sebastian Vettel, piloto alemão de Fórmula 1 (1987).

Morreram neste dia o Papa Leão II (683), Maria de Médicis, esposa do rei Henrique IV de França (1642), William Jones, matemático galês (1749), e Anna Maria Pertl Mozart, mãe de Wolfgang Amadeus Mozart (1778).

Morreram também Alexander Ivanov, pintor russo (1858), André Citroën, engenheiro e criador da marca Citroën (1935), Brian Jones, guitarrista do Rolling Stones (1969), Jim Morrison, músico norte-americano, vocalista dos The Doors (1971), Andrian Nikolayev, o terceiro cosmonauta da antiga URSS (2004), e Henrique Medina Carreira, advogado e consultor fiscal (2017).

Hoje, assinala-se em Portugal o Dia Nacional do Vinho.

Mais partilhadas da semana

Subir