Hoje é dia

24 de setembro, nasce Almodóvar, o génio do cinema

Nunca pôde estudar cinema, porque a família não tinha dinheiro. Foi funcionário na empresa pública de telefones em Espanha e entrou na sétima arte como ator de teatro. Pedro Almodóvar – que se recorda hoje, a 24 de setembro, dia do seu aniversário – tornou-se num dos mais premiados realizadores da história do cinema.

Por dificuldades económicas, Almodóvar teve de guardar a sua paixão no baú, durante anos. Foi funcionário de uma empresa pública em Espanha, sempre com o cinema por perto, como ator de teatro. Homem das artes, fez banda desenhada e foi também vocalista de uma banda rock, onde cantava travestido.

Antes de se entrar no cinema comercial, como a maioria dos diretores, Almodóvar produziu uma série de curtas-metragens, entre 1974 e 1978. Era o embrião da sua carreira. ‘Pepi, Luci, Bom e Outras Tipas do Grupo’ é a primeira longa-metragem que assina, em 1980.

O sucesso de Pedro Almodóvar – o primeiro espanhol a ser indicado ao Óscar de melhor realizador – foi sendo construído com diversos filmes e trabalhos de reconhecida qualidade, dos quais se destacam ‘Tudo Sobre Minha Mãe’, de 1999, eleito pela Academia como Melhor Filme Estrangeiro. Em 2002, com ‘Fale Com Ela’, consegue mais um Óscar, como o Melhor Roteiro Original.

Os filmes de Almodóvar abordam uma temática da sexualidade, abordada de maneira aberta, sem tabus.

É um dos mais premiados realizadores da história do cinema, com dois Óscares, dois Globos de Ouro, quatro BAFTA, três prémios do Festival de Cannes e seis Goya, o galardão máximo do cinema espanhol. Hoje, recorda-se Almodóvar.

Nasceram a 24 de setembro Edward Bach, bacteriologista e patologista britânico (1886), F. Scott Fitzgerald, escritor norte-americano (1896), Jim Henson, manipulador de bonecos, animador e realizador norte-americano (1936), Linda McCartney, fotógrafa e ativista norte-americana (1941), e Pedro Almodóvar, realizador e ator espanhol (1949).

Morreram neste dia Duarte Lobo, compositor português (1646), Helena Pavlovna da Rússia, grã-duquesa do Império Russo, filha do czar Paulo I (1803), Niels Ryberg Finsen, médico dinamarquês (1904), e Manuel Faria de Castro, professor, dirigente associativo e ambientalista açoriano (2009).

31Shares

Mais partilhadas da semana

Subir