Hoje é dia

16 de novembro, nasce a UNESCO, pela defesa da paz através da cultura

No dia 16 de novembro de 1945, nasce a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), que surge com a finalidade de contribuir para a paz e segurança no mundo, através da educação, da ciência e da cultura.

Hoje é dia de vincar o papel de uma entidade que nasceu num cenário de pós-guerra, para promover a paz, através do combate ao analfabetismo.

Com sede em Paris, a UNESCO promove atividades culturais (leitura, difusão de livros), na defesa do património, estimulando a criatividade, bem como a preservação de entidades e tradições.

A UNESCO financia projetos de formação de professores para países com maiores índices de analfabetização e constrói escolas em regiões com forte presença de refugiados.

Esta entidade da ONU promove ainda a circulação de ideias, a liberdade de imprensa, fomentando também o pluralismo e a diversidade dos meios de informação.

Nos campos da ciência e da tecnologia, a UNESCO levou a cabo diversas pesquisas para orientar a exploração dos recursos naturais.

Outro eixo da sua atuação é a proteção dos patrimónios culturais e naturais. Para o efeito, foi criado o World Heritage Centre, cuja finalidade é preservar e restaurar o património histórico da Humanidade, em 112 países.

A 16 de novembro, em que se assinala o nascimento da UNESCO, faz-se uma homenagem a José Saramago, que nasceu neste dia, e ao poeta António Aleixo, que partiu a 16 de novembro de 1949.

Nasceram neste dia Jean le Rond d’Alembert, matemático e pensador francês (1717), Carlo Antonio Campioni, compositor italiano (1720), Paul Hindemith, compositor alemão (1895), José Saramago, escritor português (1922), Robert Nozick, filósofo norte-americano (1938), e Shigeru Miyamoto, designer japonês, criador de Mario Bros (1952).

Morreram a a 16 de novembro Catarina, a Grande, imperatriz russa (1796), António Aleixo, poeta português (1949), Clark Gable, ator norte-americano (1960), Georges Marchais, político francês (1997), e Milton Friedman, economista norte-americano, Nobel de Economia (2006).

Hoje, assinala-se o Dia Internacional da Tolerância e, em Portugal, o Dia Nacional do Mar.

32Shares

Mais partilhadas da semana

Subir