Hoje é dia

16 de dezembro, nasce Beethoven, símbolo da música mundial

A 16 de dezembro de 1770, nasce Beethoven, compositor alemão que se tornou num mais influentes de todos os tempos. Hoje, recorda-se um símbolo da música clássica mundial.

Ludwig Van Beethoven nasceu em Bonn, no dia 16 de dezembro de 1770, filho de uma família de origem flamenca e com ligações à música (o avô) e ao mundo das artes (os pais).

Nunca aprofundou os estudos, mas teve desde muito cedo um talento inato para a música, ao qual se juntaram lições do melhor mestre de cravo da cidade de Bonn. Aos 11 anos, já compunha, altura em que inicia a carreira.

Foi um compositor do período de transição entre o Classicismo e o Romantismo e é considerado um dos maiores do mundo, pelo desenvolvimento, quer da linguagem, como do conteúdo musical.

Ainda na atualidade – e sê-lo-á eternamente – Beethoven é tido como um dos compositores mais respeitados e influentes de todos os tempos.

Sofreu de surdez progressiva, o que travou a quantidade das suas criações. Morre a 26 de março de 1827, em Viena.

“Existia uma nova fé e Beethoven era o seu profeta. Não foi por acaso que, na mesma época, as novas casas de espetáculo recebiam fachadas parecidas com as dos templos, exaltando assim o status moral e cultural da sinfonia e da música de câmara.”, realçou o historiador Paul Johnson.

Hoje é dia de recordar Beethoven.

Nasceram a 15 de dezembro Catarina de Aragão, primeira mulher de Henrique VIII de Inglaterra (1485), Ludwig van Beethoven, compositor erudito alemão (1770), e Jane Austen, romancista britânica (1775).

Nasceram ainda Madre Paulina, ítalo-brasileira proclamada oficialmente Santa em 19 de maio de 2002 pelo Papa João Paulo II (1865 ), Wassily Kandinsky, pintor russo (1866), Arthur C. Clark, romancista de ficção inglês (1917), e Mariza, fadista portuguesa (1973).

Morreram neste dia Afonso de Albuquerque, militar português (1515), François Quesnay, economista francês (1774), Wilhelm Grimm, escritor alemão (1859), John Spencer, ator americano (2005), e Yegor Gaidar, político russo (2009).

Mais partilhadas da semana

Subir