Hoje é dia

1 de novembro, nasce Carlos Paião, o cantor e compositor eterno

No primeiro dia de novembro, recorda-se um nome da música portuguesa, cantor e compositor, que morreu aos 30 anos, num acidente. Carlos Paião nasceu em 1957 e hoje cumpriria mais um aniversário.

Nome obrigatório na viagem pelo dia 1 de novembro – dia em que, em 1993, entra em vigor o Tratado de Maastricht, que dá origem à União Europeia – é o cantor e compositor português Carlos Paião, que nasceu neste dia, em 1957.

Nasceu em Coimbra, passando toda a sua infância e juventude entre Ílhavo (terra natal dos pais) e Cascais. Desde cedo demonstrou ser um compositor talentoso, sendo que em 1978 já tinha mais de 200 canções assinadas.

Em 1980, concorre pela primeira vez ao Festival RTP da Canção. Em 1981, volta a concorrer e, com o tema ‘Playback’, vence o concurso, num ano em que José Cid e as Doce se apresentavam como grandes .

Já no Festival da Eurovisão, em Dublin, na República da Irlanda, termina no penúltimo lugar, num concurso onde Portugal, por tradição, não consegue grandes resultados.

No entanto, a carreira de Carlos Paião começou a voar, com temas que entraram no coração do público, como ‘Pó de Arroz’.

Paião escreveu e compôs ainda para Amália Rodrigues e Herman José (todos os temas da personagem ‘Serafim Saudade’), o que denota a sua versatilidade, desde o fado, ao humor.

A 26 de agosto de 1988, depois de um espetáculo em Fornos de Algodres, morre num acidente de automóvel. Está sepultado em São Domingos de Rana, freguesia do concelho de Cascais.

Nasceram a 1 de novembro Pietro da Cortona, pintor e arquiteto italiano (1596), Nicolas Boileau, crítico literário e poeta francês (1636), e John Strype, historiador e biógrafo inglês (1643).

Nasceram ainda Antonio Genovesi, escritor e filósofo italiano (1713), Carlos Saavedra Lamas, político e escritor argentino (1878), Salvatore Adamo, cantor belga (1943), Paulo Gonzo, cantor português (1956), e Carlos Paião, músico português (1957).

Morreram neste dia Henrique de Borgonha, conde de Portugal (1112), Nuno Álvares Pereira, beato e condestável de Portugal (1431), Giulio Romano, pintor e arquiteto italiano (1546), Jean Daurat, poeta francês (1588), e Paul Tibbets, piloto do avião Enola Gay, que largou a bomba atómica em Hiroshima (2007).

Mais partilhadas da semana

Subir