Crónicas

Vitória?

«Se  conheces o inimigo  e te conheces a tua próprio não precisas temer o resultado de cem batalhas.»

                                                                                                                      Su Tzu

O anúncio de que a cidade de Raqqa, a auto proclamada capital do Daesh foi capturada, não recebeu tanta atenção mediática como seria de esperar.

Nas redes sociais, os seguidores do Daesh anunciaram que a perda da cidade não significa o fim. Quem sabe onde irão aparecer a seguir, mencionam mesmo países como as Filipinas, Líbia e Nigéria.

Por mais perturbador que seja, a realidade é que lugares onde o Daesh se pode instalar não faltam. A receita que funcionou na Síria e no Iraque pode ser repetida, com a desvantagem  para quem os combate que estão desesperados e motivados a provar que estão para ficar.

É uma vitória, a perda de território do Daesh, mas simultaneamente representa uma nova dor de cabeça, ao esconderem-se podem passar a espalhar a instabilidade na zona que já dominaram.

A verdade é que os motivos que permitiram o aparecimento deste grupo terrorista, que fez todos os outros serem relegados para terceiro plano continuam a existir. Na Internet continuam ativo, e o conhecimento que tem no recrutamento via redes sociais  continua a existir. Ou seja continua a ser um perigo, mas agora estão escondidos.

O único líder mundial que comentou a notícia, foi Donald Trump presidente do Estados Unidos, tendo mesmo afirmado que a derrota do Daesh é resultado da suas decisões.

Alguém terá de explicar que a parte difícil está apenas a começar.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir