Crónicas

Visto Antes

«O inimigo de bom plano é o sonho de um plano perfeito.»

Von Clausewitz

A situação na venezuela continua a ir de mal a pior. Quando se acha que as coisas não podem piorar eis que os acontecimentos provam o contrário.

Embora o ponto de partida tenha sido diferente , a realidade é que a Venezuela se aproxima da situação em que está a Síria. Um presidente que usa todos os meios para se manter no poder, e uma enorme insatisfação popular a que se junta uma enorme pressão internacional.

O partido de Hugo Chavez começou com enorme apoio popular, e enquanto Chavez foi vivo as coisas funcionaram.

Após a morte do líder carismático, os problemas foram crescendo até que ganharam dimensões que deixaram de ser controláveis.

Perante a ameaça de serem derrotados o governo de Caracas elaborou uma estratégia que anulasse esse risco, e o resultado é um país que está a aproximar-se de forma perigosa do conflito armado.

Afinal, os venezuelanos estão no nível de desespero e recusam mais do mesmo querendo que as políticas de Maduro e ele sejam coisas do passado.

Ambos os lados estão a endurecer posições no que pode rapidamente transformar-se uma luta pela sobrevivência. Se na rua as pessoas querem condições de vida que não incluam escassez de bens essenciais e respeito pelas instituições democráticas.

Na vizinha Colômbia após 50 anos de conflito armado, um acordo de paz foi conseguido, para que a instabilidade se mudasse para o outro lado da fronteira.Os efeitos dos acontecimentos na Venezuela irão, sem qualquer dúvida ter impacto nos seus vizinhos.E se todos sabem quando começa ninguém pode garantir quando acaba, ou como acabará. Basta ver o exemplo sírio!


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: