Animais

Vídeo: ‘Olhos’ de cadela mostram como um cego é discriminado diariamente

Amit Patel é discriminado por ser cego. Para que não restassem dúvidas, recorreu à cadela de serviço para tornar a realidade visível mesmo para quem a queria ignorar.

Sem poder usar os próprios olhos, este homem de 37 anos instalou uma câmera GoPro no dorsal da cadela-guia, filmando a realidade que o animal vê todos os dias.

Kika, a labradora que guia este médico que cegou há três anos, é também vítima dessa discriminação que, em alguns casos, chega a ser violenta.

Para além de empurrarem o cego, há pessoas que pisam a cadela e até quem lhe bata com sacos ou com o guarda-chuva para que se desvie do caminho… de quem vê por onde está a andar.

Estes incidentes acontecem todos os dias e, segundo Amit Patel, são já um hábito quando usa as estações de comboio de Londres, sobretudo nas escadas rolantes.

“Por vezes assustam tanto a Kika que eu sinto como ela fica com medo de ir para as escadas rolantes e ela, percebendo que eu estou a hesitar, é capaz de evitar as escadas rolantes durante dias”, explica.

Houve até quem exigisse que o cego pedisse desculpas por estar com um cão-guia a “atrapalhar” a vida de quem trabalha…

“Às vezes, quando entro no comboio com a minha menina de quatro meses e digo bem alto ‘Kika, encontra-me um lugar’, mas ninguém se mexe ou se levanta”, garante Amit Patel


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: