Motores

Vídeo: Isle of Man TT, a corrida mais mortal do mundo

Davey Lambert é a mais recente vítima mortal do Isle of Man Tourist Trophy, a corrida que põe esta ilha no mapa dos aventureiros. Mais do ganhar, o que importa é terminar a prova, ou seja, sobreviver. Afinal, desde 1907 já morreram 146 participantes e este número não inclui as provas para amadores que decorrem em paralelo.

No ano passado, o TT, como a prova da Isle of Man é conhecida, reclamou quatro vidas. Um ano antes, registou-se um morto. Em 2014, morreram dois participantes. Em 1970 e 1951, foi fixado o recorde de seis vítimas mortais na mesma prova.

As mortes em competição dão prestígio e fama ao Isle of Man TT, atraindo multidões a este minúsculo ponto no mapa entre as duas Bretanhas.

A ilha de 88 mil habitantes praticamente duplica de vida durante as duas semanas desta competição. É feriado local, as escolas e as lojas fecham, os locais saem às ruas para ver passar os ‘aceleras’.

No TT, os aventureiros atingem velocidades de 320 quilómetros por hora, acelerando por ruas estreitas num circuito em forma de garra.

“Se o Roger Federer falhar uma bola no ténis, perde um ponto. Se eu falhar seja o que for, perco a vida”, resume Richard Quayle, um dos poucos a poder orgulhar-se de ter triunfado na Isle of Man.

Veja esta compilação de alguns dos acidentes do TT:


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir