Animais

Vídeo: França procura assassino em série que envenenou mais de 200 gatos

É um “Holocausto dos gatos”, dizem os populares de Saint-Pierre-La-Mer, uma estância balnear de França. Mais de 200 gatos foram envenenados em poucos dias por alguém que, para os amantes dos animais, é “um assassino em série”. E receia-se que agora, no verão, uma criança desatenta possa acabar envenenada…

A pequena localidade de Saint-Pierre-La-Mer está aterrorizada com o “Holocausto dos gatos”, que tanto provoca a morte a gatos vadios como a domésticos.

“É uma catástrofe, ainda hoje venho de enterrar mais um”, conta Céline, no dia em que é entrevistada pelo L’Indépendant e segundos antes de um vizinho se aproximar com um gato a agonizar. Só Céline teve seis gatos envenenados.

“Vomitam uma coisa azul, miam de desespero e morrem”, acrescenta Éliane, uma outra habitante de Saint-Pierre-La-Mer: “Há uns idiotas que estão a assassinar os gatos e eu não aguento mais, há dias que os vejo a morrer no meu terraço”.

Uma associação animal apresentou queixa formal, contra desconhecidos, para obrigar as autoridades a realizar uma necrópsia que identificasse o veneno utilizado neste “Holocausto”. E os resultados foram surpreendentes…

Os gatos estão a ser envenenados com um cocktail que inclui pequenas balas (do calibre que se usa na caça à perdiz), canábis e líquido refrigerante (como o usado nos frigoríficos e outros eletrodomésticos de frio).

A população está aterrorizada e o clima é de ‘cortar à faca’: todos desconfiam de todos.

E o pior, como lembra uma outra habitante, Geneviève, ainda pode estar por acontecer, agora que a localidade vai encher com os turistas que procuram as praias de Saint-Pierre-La-Mer: “Temos medo que uma criança coma algo com esse veneno de que nada sabemos”.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir