Mundo

Vídeo: Descoberto urânio que provocou explosão nuclear de Fukushima em 2011

Foi encontrado o urânio que deu origem à explosão nuclear na central de Fukushima, na sequência do sismo e tsunami de março de 2011. Um robô conseguiu encontrar o combustível dentro da unidade do reator número três.

Foram precisos seis anos e meios para conseguir um registo visual que comprovasse a teoria oficial: a explosão na central nuclear, após o abalo e o maremoto, foi alimentada pelo urânio de um dos reatores.

Com as unidades de arrefecimento danificadas pelos fenómenos naturais desse dia, as barras de combustível de urânio não foram arrefecidas, passando para o estado líquido.

Essa liquefação foi tão intensa que derreteu aço e cimento, culminando com o segundo maior acidente nuclear de sempre, só superado por Chernobil (1986).

Há anos que os cientistas procuravam uma confirmação visual da teoria, mas só agora é que um robô conseguiu furar por entre os destroços do que era antes o reator número três da central nuclear de Fukushima.

Até aqui, todos os robôs ‘morreram’ em poucas horas ou dias, devido aos altos níveis de radiação.

Recorde-se que as instalações onde se encontram os reatores continuam inundadas por água do mar, usada em 2011 para apagar o incêndio que derivou da explosão.

“Até agora, não sabíamos bem onde é que o combustível estaria, ou como seria. Agora que sabemos o que é, podemos programar a operação para o remover”, adiantou Takahiro Kimoto, um dos principais diretores da central até ao acidente de 2011, em declarações ao The New York Times.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: