Educação

Vídeo: Comentário de Ricardo Araújo Pereira sobre polémica da Porto Editora torna-se viral

Os blocos de atividades da Porto Editora foram retirados do mercado, após uma controvérsia, com acusações de sexismo. Ricardo Araújo Pereira ficou impressionado e decidiu comprar as duas edições, para rapazes e raparigas, e descobriu uma mentira, sobre a qual a Comunicação Social cavalgou, levando mesmo a uma intervenção do Governo. Veja o vídeo.

“Quem é a besta? Quem é que, em 2017, considera que os rapazes têm uma capacidade intelectual muito superior à das meninas e escreve dois livros em conformidade?”, questionou Ricardo Araújo Pereira, quando leu, no jornal Público, as notícias sobre a controversa opção, por parte da Porto Editora, de lançar livros (alegadamente) com exercícios de complexidade diferente para rapazes e raparigas.

O comentário de Ricardo Araújo Pereira à polémica dos livros da Porto Editora, foi feito durante o programa Governo Sombra, da TVI24.

Ricardo Araújo Pereira quis saber “quem era o energúmeno”, fez uma pesquisa e descobriu que o autor era… uma mulher, nascida em 1983 e licenciada em Educação de Infância.

“E eu pensei isto ainda é melhor do que eu pensava”

“Quem assume que os rapazes estão aptos a desenvolver atividades de complexidade superior é uma jovem que concluiu formação superior há pouco mais de 10 anos”, verifica.

Ricardo Araújo Pereira enfatiza a primeira (e errada) conclusão a que chegou: “Há hoje, em 2017, uma senhora licenciada pela Escola Superior de Educação que acha que as meninas são estúpidas e os meninos são espertos”.

No entanto, não ficou esclarecido com essa conclusão (errada, repita-se) e decidiu comprar os dois blocos de atividades.

Folheou ambos, fez uma análise e verificou algo surpreendente: os blocos têm exatamente o mesmo grau de dificuldade.

Com ironia, com humor, Ricardo Araújo Pereira desmontou uma mentira que se agigantou, nos últimos dias, e que levou mesmo o Governo a sugerir à Porto Editora a retirada das duas edições, o que veio a acontecer.

“O grau de complexidade dos livros é igual. Eu mostrei vários exemplos. Mas onde é que está aqui aquilo que o Público me prometeu?”, questiona.

O humorista voltou ao jornal e leu algo intrigante: “’Salvaguardando que apenas viu duas páginas’… Ah, espera, espera”.

“E quem é que só viu duas páginas?”, pergunta Carlos Vaz Marques, moderador do Governo Sombra.

“Toda a gente”, responde Ricardo, que denuncia a mentira que se propagou na imprensa.

A Porto Editora Partilhou, na sua página oficial do Facebook, este excerto do programa da TVI.

Veja o vídeo:


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir