Crónicas

Velhos motivos

«Algumas pessoas não gostam de mudança, mas é necessário abraçar-la  se a alternativa é desastrosa.»

Elon Musk

A saga Trump e Rússia continua a toda a velocidade nos Estados Unidos. As inúmeras tentativas do Presidente de desviar as atenções do assunto até agora têm tido o efeito contrário.

Bill Browder, um financeiro norte americano com muita experiência na Rússia, de onde foi expulso por Vladimir Putin, depois de questionar as práticas de negócio na Rússia foi chamado a prestar depoimento perante o senado norte americano.

Perante uma comissão no Senado Norte americano, afirmou que nada se passa na Rússia sem Putin saiba. E que o motivo para a ingerência russa nas eleições norte americanas foi o levantamento das sanções que são direcionadas a indivíduos acusados de desrespeitar direitos humanos, e que podem ter a forma de congelamento de bens.

Browder defende que o sistema de poder que mantém Putin no poder assenta  em todos aqueles que enriqueceram durante os anos de Putin, e que sabem que contrariar Putin é correr o risco de verem as suas fortunas desaparecerem, como aconteceu aos opositores de Putin.

Para Browder  a origem para o que está acontecer agora nos Estados Unidos, resume-se na necessidade dos poderosos russos colocarem as suas fortunas em segurança, em locais onde não corram o risco de acordarem um dia e constatarem  que as suas fortunas se evaporaram.

E o mundo a pensar que a Rússia estaria a agir por motivos nacionalistas e geopolíticos, quando de acordo com Browder o motivo é um dos mais antigos do mundo: o vil metal.

A queda da União Soviética abriu a porta ao capitalismo naquelas paragens , e a elite russa ao que parece aprendeu a lição depressa e ainda acrescentou o toque da era soviética. Como se Wall Street e o KGB fossem alvo de uma fusão!


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir