Local

Vacas loucas ‘matam’ abutres em Portugal

Há cada vez menos abutres em Portugal e os de Espanha recusam vir cá. A ‘culpa’ é de uma lei de 2011, criada então para evitar a propagação da doença das vacas loucas.

De acordo com um estudo da Estação Biológica de Doñana (Espanha), coordenado por Eneko Arrondo, os abutres, famosos por conseguirem viajar longas distâncias para se alimentarem, evitam o território português por falta de comida.

A investigação demonstrou que a escassez de alimento se deve a um regulamento agrícola para a destruição imediata das carcaças de gado.

Como forma de evitar a propagação da doença das vacas loucas, essa lei, de 2011, obriga ao enterro ou incineração imediatos de todo o gado vitimado por causas naturais.

Só que os abutres são necrófagos e, sem animais de médio ou grande porte a apodrecer nos terrenos, começaram a ‘recusar’ virem alimentar-se a Portugal.

Espanha adotou uma medida semelhante, mas face ao impacto para os predadores acabou por a revogar.

Ao longo do ensaio, os investigadores acompanharam 71 abutres ‘espanhóis’, de duas espécies diferentes, ao longo de três anos. Foram poucas as vezes em que as aves atravessaram a fronteira para o lado de cá.

O estudo alerta assim para o crescente desequilíbrio ecológico, sendo ainda mais grave por estar em causa uma espécie ameaçada de extinção.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir