Motociclismo

Últimos testes de 2018 corresponderam às expetativas de Miguel Oliveira

Miguel Oliveira mostrou-se contente com a última bateria de testes de pré-temporada realizadas em 2018, que tiveram como ‘palco’ o Circuito Ricardo Rormo, em Valência. Uma pista onde uma dezena de dias antes tinha alcançado a sua terceira vitória consecutiva no Campeonato do Mundo de Moto2.

O objetivo foi, tal como já sucedera em Jerez de La Fronteira, fazer evoluir a KTM para 2019, com o piloto português a conseguir ter boas sensações em cima da moto.

Naquela que foi a sua última sessão de trabalho antes das merecidas férias de inverno, Miguel Oliveira teve dois dias de ensaios onde o único problema foi não ter um transponder a bordo da sua KTM para registar tempos oficiais. Mesmo assim foi perceber que o piloto de 22 anos realizou algumas das melhores marcas da primeira jornada. Na segunda perfez mais de meia centena de voltas ao traçado valenciano, logrando o segundo melhor tempo – 1m34,988s.

“Foram dois dias muito positivos de testes em Valência. Voltámos a experimentar muitas das coisas que já tínhamos testado em Jerez de La Frontera, fizemos algumas alterações na afinação da moto e conseguimos também algumas melhorias na afinação das suspensões, tanto à frente como atrás”, considerou Miguel Oliveira.

“Fechamos com nota muito positiva estes testes pré-temporada 2018. Fomos bastante rápidos e constantes. O nosso objetivo agora será prepararmo-nos muito bem física e mentalmente para a temporada que aí vem, trabalhar ‘duro’ e esperar que cheguem os testes de 2018 para continuarmos o bom trabalho”, acrescenta o piloto de Almada, que voltará aos trabalhos com novos testes em fevereiro e neste mesmo circuito de Ricardo Tormo.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: