Internacional

Título de primeira-dama disputado por Ivana e Melania Trump

Duas mulheres orgulham-se de ser a ‘primeira-dama’ dos EUA, mas só uma o pode ser. Ivana reclamou créditos por ter levado Donald Trump ao poder e Melania não gostou, criticando a ex-mulher do marido por abusar do título para “vender livros”.

A polémica estalou com os comentários de Ivana Trump na promoção de ‘Raising Trump’, a autobiografia em que narra o casamento com Donald Trump, de quem se divorciou há 25 anos.

“Não quero causar qualquer tipo de ciúmes ou qualquer coisa do género”, afirmou Ivana, durante uma entrevista na ABC em que se gabou de ter “o número direto” para a Casa Branca: “No fundo, eu sou a primeira mulher Trump. Sou a ‘primeira-dama'”.

Melania Trump, a atual esposa do Presidente dos EUA, não gostou nada destes ‘abusos’ e respondeu a esta “chamada de atenção” por parte de Ivana.

“Ela está honrada pelo papel que desempenha como ‘primeira-dama’ dos Estados Unidos”, explicou um porta-voz da Casa Branca: “Melania tenciona usar o título e papel para ajudar crianças, não para vender livros”.

Em ‘Raising Trump’, Ivana cita uma conversa entre um histórico Presidente republicano e o então marido: “Reagan disse-lhe que devia candidatar-se à Presidência”.

“Poderia tê-lo feito” na década de 90 “se não tivesse havido um escândalo”, acrescentou a ex-mulher de Donald Trump, referindo-se ao relacionamento extraconjugal do então empresário coma modelo Marla Maple.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir