Mundo

Tesouro viking do século X descoberto por menino alemão

Um adolescente de 13 anos descobriu umas moedas numa praia de Rügen, na Alemanha. Era a pista para um tesouro do século X, do tempo do Rei Haraldo, o viking escandinavo que se converteu ao cristianismo.

Luca Malaschnichenko estava a ajudar um amigo, que é amante da arqueologia, e vasculhava uma praia da ilha de Rügen, no mar Báltico, com um detetor de metais.

Enterrado pela areia durante mais de um milénio estava um tesouro composto por moedas (é a maior coleção do século X), jóias e até um martelo de Thor (um deus escandinavo).

Detlef Jantzen, que dirige o departamento de arqueologia de Mecklemburgo, comprovou a autenticidade do achado, localizado numa praia junto à aldeia de Schaprode.

“É um tesouro excecional”, garantiu o perito: “É a primeira vez que damos com um achado dessa época tão grande e de tanta qualidade no sul do Báltico”.

Uma equipa liderada por Jantzen teve de esperar três meses para que a meteorologia permitisse iniciar as operações de escavação.

Os arqueólogos acreditam que o Rei Haraldo Gormsson (Dente Azul) terá enterrado o tesouro pouco antes ou depois de uma histórica batalha contra o filho, da qual saiu derrotado.

A perfeição das jóias é um argumento que reforça a teoria, por implicar a presença na região dos artesãos que integram a corte.

“As pessoas capazes de fazer trabalhos tão perfeitos normalmente estavam próximas do Rei”, precisou Detlef Jantzen.

Foi descoberta uma jóia, um dirham (moeda de Marrocos) trabalhado, que os exames dataram do ano 714.

O Rei Haraldo, fundador do império da Dinamarca, morreu em 986, no norte da Europa. É em honra dele que foi batizada a tecnologia Bluetooth.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir