Crónicas

Sorte e Azar

«Desespero é o preço que se paga ao dar-se um objetivo impossível.»

Graham Greene

A China apresentou um projeto muito ambicioso, o de criar uma nova da rota da seda. Caso ainda alguém tivesse dúvidas de que os chineses pretendem ocupar o vazio que as indecisões e confusões nos Estados Unidos criaram.

Apesar de divergiram em questões de direitos humanos, os chineses estão a lançar uma campanha de charme, à qual associam a possibilidade de milhões que vários países podem ganhar.

A estratégia chinesa chinesa parece a de acenar com a cenoura!

Enquanto o presidente Trump opta pelo chicote, com a sua posição de « ou é como eu quero ou não é» , os chineses optam por invocar memórias passadas. Não por acaso que surge a «Nova rota da seda». No passado foi essa rota que foi a base de um comércio muito lucrativo para todas as partes, séculos antes dos Estados Unidos existirem.

O facto de que na última reunião do G20 os Estados Unidos terem sido os únicos a recusar o acordo de Paris sobre as alterações climáticas só mostrou que existe um vazio a preencher.

Se quem vai preencher esse vazio é incógnita, ninguém duvida que os chineses estejam na corrida

Se esta estratégia surgiu em resposta à politica isolacionista do presidente norte americano, ou se já existia antes só os governantes chineses podem saber.

Qualquer que seja a resposta ninguém está a fazer tanto para que a China ganhe maior destaque do que o presidente Trump.

Com tamanha confusão pelas terras do « Tio Sam», os chineses podem colocar os projetos em marcha sem grandes receios.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir