Nas Redes

Sabe o que pode curar o Alzheimer? A marijuana

O composto psicoativo da marijuana, o tetraidrocanabinol (THC), é eficaz a remover as acumulações tóxicas de beta-amilóide, a proteína que desencadeia o Alzheimer. Poderá a cura para esta doença neurodegenerativa ser… a canábis?

Os resultados obtidas pela equipa de cientistas liderada por David Schubert, do Salk Institute for Biological Studies da Califórnia (EUA), vieram reforçar as teses de que as substâncias canabinóides (como o THC) tem efeitos protetores.

“Apesar de haver estudos que sugerem um efeito neuroprotetor dos canabinóides contra os sintomas do Alzheimer nós acreditamos que o nosso é o primeiro estudo a demonstrar como os canabinóides atuam perante as inflamações e as placas de beta-amilóide acumuladas nas células nervosas”, salientou o investigador.

Os trabalhos da equipa de cientistas foram realizados em ‘cérebros laboratoriais’ que replicam os efeitos do Alzheimer, uma doença que a comunidade médica acredita ser provocada pela acumulação de placas proteicas de beta-amilóide.

Outras investigações têm sustentado as teorias de que a marijuana (uma das ervas de canábis) tem, para além dos psicoativos, efeitos clínicos, nomeadamente no alívio da dor em doentes com sida, cancros, stress pós-traumático, enfartes e dor crónica.

Há já equipas de cientistas a tentar desenvolver canábis sintético com THC modificado, ou seja, mais ‘funcional’ em termos analgésicos e menos psicoativo.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: