América do Sul

Responsáveis do FMI analisam na sexta-feira pedido de assistência da Argentina

Os responsáveis do Fundo Monetário Internacional (FMI) vão analisar na sexta-feira o pedido de ajuda apresentado pela Argentina, anunciou hoje o porta-voz da instituição, Gerry Rice.

“As equipas do FMI vão prosseguir as conversações com as autoridades argentinas tendo em vista um programa de apoio do FMI”, disse, acrescentando que está prevista uma reunião de dirigentes da organização para sexta-feira, dia 18.

“Trata-se de uma reunião informal que faz parte do habitual processo de informação do comité de direção sobre as negociações” tendo em vista um programa de assistência financeira, acrescentou, o que indica que o FMI não deve ainda anunciar um acordo na sexta-feira.

A diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, afirmou na quinta-feira que apoia as reformas económicas na Argentina e que espera que se alcance rapidamente um acordo quanto ao apoio financeiro solicitado por Buenos Aires.

O tipo de empréstimo solicitado pela Argentina permite ao FMI “responder rapidamente às necessidades de financiamento externo do país e acompanhar as políticas destinadas a sair de situações de crise e restabelecer um crescimento sustentável”, de acordo com uma ficha técnica do FMI.

As duas partes têm ainda de chegar a um entendimento quanto ao montante do crédito e a sua duração.

Este tipo de acordo pode durar até três anos, mas muitas vezes abrange apenas dois.

O Presidente argentino, Mauricio Macri, anunciou na passada terça-feira que pediu apoio financeiro ao FMI para enfrentar a turbulência nos mercados que levou a uma desvalorização do peso, aumentando os receios de uma crise.

O Governo argentino não avançou qual o montante que vai pedir, mas as informações divulgadas pela imprensa apontam para 30 mil milhões de dólares (cerca de 25 mil milhões de euros).

Mais partilhadas da semana

Subir