Desporto

“Responsabilizo os jogadores”, afirma Madeira Rodrigues

Pedro Madeira Rodrigues responsabiliza “os jogadores” pela crise no Sporting, sem esquecer “a grande responsabilidade” de Bruno de Carvalho no agravar da tensão.

Num comentário às rescisões unilaterais hoje apresentadas por Gelson Martin, Bruno Fernandes e William Carvalho, o ex-candidato à liderança do Sporting culpou o plantel por ‘ter permitido’ a Bruno de Carvalho continuar à frente do clube.

“Sinto uma sensação enorme de frustração, revolta, raiva em pensar que podíamos ter evitado isto tudo”, desabafou, em declarações à CMTV.

“Responsabilizo os jogadores”, disparou.

“Foram vítimas do que se passou em Alcochete e tudo o que se passou a seguir, mas podiam ter tomado uma decisão a pensar que o Sporting não se resume ao presidente Bruno de Carvalho”, justificou Pedro Madeira Rodrigues.

Insistindo que os jogadores do Sporting “estão a prejudicar o clube”, o adepto leonino admitiu que lhe faz “ainda mais confusão” que quem peça a rescisão por justa causa sejam “jogadores que cresceram no Sporting”.

“Reflitam bem, lembrem-se que o Sporting é muito mais do que Bruno de Carvalho, do prejuízo incalculável que podem trazer ao clube com a próxima época aqui à porta”, reforçou, num apelo ao plantel, a dois dias de terminar o prazo para as rescisões com base nas agressões de Alcochete.

“Meditam e reflitam, pensem bem no que podem fazer pelos sportinguistas que têm apoiado os jogadores e não merecem o que estão a fazer”, reforçou, aproveitando para lembrar que “há um ano e meio” se apresentou “sozinho a votos, tendo alertado para isto”.

Mesmo apontando o dedo aos atletas, Pedro Madeira Rodrigues acrescentou que existe “uma grande responsabilidade de Bruno de Carvalho, como se viu na rescisão de Rui Patrício e de Podence, vindo incentivar os jogadores a ver se apareciam mais rescisões”.

“Espero que rapidamente saia do cargo, manifestamente mostra que não o merece”, concluiu.

Mais partilhadas da semana

Subir