Economia

Reino Unido de fora do acordo da UE e… Sarzoky não cumprimenta Cameron

sarkoy_cameronUm incidente diplomático retrata as relações tensas entre Reino Unido e França: o Presidente francês, Nicolas Sarkozy, recusou-se a cumprimentar o primeiro-ministro inglês, David Cameron. Após um duro debate de ideias, o acordo a 26 foi selado em Bruxelas, deixando de fora os ingleses, que criticaram a proposta apresentada por França e Alemanha. Nesta cimeira europeia, os 17 países da Zona Euro definiram as bases de um tratado que será rubricado em março.

Os discursos de Nicolas Sarkozy e de David Cameron – sobre os novos tratados da União Europeia (UE) deixaram antever que as relações entre Reino Unido e França não seriam as melhores. De discórdia em discórdia, Sarkozy e Cameron extremaram posições.

E Sarkozy não terá gostado das palavras do primeiro-ministro inglês, que se aproximou do Presidente da França para um aperto de mão, mas foi desprezado por Nicolas Sarkozy. O cumprimento foi evitado, como protesto pela posição dos ingleses, que ficam fora de um acordo que tem como objetivo salvar o euro.

As divergências de opinião entre Paris e Londres sobre os tratados para salvar o euro afastaram os representantes de França e Inglaterra. Apesar de tudo, os líderes europeus, com exceção de Cameron, atingiram um acordo, tendo em vista aquele objetivo supremo.

De um lado, Sarkozy rejeitou as condições impostas por Cameron. Do outro, o primeiro-ministro inglês considerou que a Inglaterra (país que não integra a Zona Euro) não teria salvaguardados os seus interesses.

O acordo é assim selado por 26 países e deixa de fora o Reino Unido, o que representa uma fissura na União Europeia. Os 17 países da Zona Euro rubricam em março de 2012 um tratado intergovernamental.

Mais partilhadas da semana

Subir