Crónicas

Quem se segue?

As certezas que diversos países tinham desapareceram. Agora que a posição dos Estados Unidos como mediadores foi colocada em causa devido ás posições que o atual presidente defende, a vaga está aberta, resta saber quem irá ocupar o lugar?

A China tem vindo a apostar num via que é oposta à do presidente Trump, enquanto Trump retira os Estados Unidos da cena internacional os governantes apostam numa maior participação.

A União Europeia pode ter aqui a sua última oportunidade de se afirmar, isto é se conseguir ultrapassar as divisões e o populismo que tem surgido em diversos países europeus desapareça com a mesma rapidez com que apareceu. O presidente francês já apontou a inovação como o caminho, a europa tem de apostar em desenvolver ideias e produtos que a coloquem na frente.

Já todos tem preparadas as estratégias para continuar sem os Estados Unidos. Numa coisa todos parecem concordar, não vão esperar pelos norte americanos!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: