Promessas e mais promessas

promessa

“De promessas está o Mundo cheio!” Corriqueiramente é dito e uma grande verdade…

Desde a infância que somos inundados por promessas que grande parte das vezes não chegam a ser realizadas. Os nossos pais e familiares próximos, cheios de boas intenções, desenham-nos uma panóplia de cenários que nos fazem sonhar e ilusoriamente felizes esperamos que sejam concretizados.
Ainda estamos aguardar a realização de um dos episódios e já estão a enfeitiçar-nos com um novo e assim crescemos envolvidos em sonhos prometidos pelo exterior. E fica a promessa a esvoaçar sem nunca nos ser entregue…

Tornamo-nos adultos envoltos em descrédito, mentiras….desiludidos pela palavra de quem ajudou à ilusão.

Deveríamos ter a humildade de olhar para o nosso interior e perceber que não podemos prometer quando existe uma grande possibilidade de não podermos concretizar.

É importante sabermos quem somos e para onde queremos ir para desta forma não magoarmos aqueles que em nós confiaram, acreditaram…. Não temos o direito de envolver os outros nos nossos sonhos quando existe uma leve voz interior que nos sussurra que esse pode não ser o caminho.

A sociedade, os aspectos culturais e religiosos, as histórias de Amor, as películas cinematográficas, criam muitas vezes em nós o desejo de querer algo parecido com o que nos transmitem… Mas tenhamos a sabedoria para não nos apressarmos, para não irmos contra a corrente…. Tenhamos a sabedoria para escutar o nosso Eu Superior e sensivelmente entender o que é melhor para Todos. Não ajudemos ao aumento do sofrimento dos outros. Estamos aqui nesta condição para evoluirmos, experenciar aquilo a que nos propusemos, mas não temos o direito de usar ninguém de forma leviana só porque as fraquezas humanas nos fragilizam e nos levam a actos menos sanos.

Por variadíssimas circunstancias pode acontecer que não possamos realizar o que prometemos e dessa forma estamos a prejudicar aqueles que inocentemente se deixaram envolver pelas nossas palavras e esperaram a acção prometida…

Melhor do que ninguém, somos os únicos que nos conhecemos, que a honestidade primeiramente trabalhada em nós seja uma das nossas prioridades para que sejamos dignos de espalhar Amor, Paz, Harmonia e Felicidade…

Já pararam para pensar no quanto os nossos actos podem interferir negativamente na vida de alguém? Nem todos temos a capacidade para aplicar os Ensinamentos Divinos. Pois o caminho da purificação exige uma grande força interior e muitas Almas, nesta condição física, ainda não estão preparadas para esta etapa. A conquista em saber perdoar, a aceitação em alegria de tudo o que nos acontece, viver somente no Amor da Criação exige uma grande Fé e crédito de que não somos o físico. E para chegarmos a este entendimento e percepção temos que eliminar as energias menos favoráveis que nos acompanham desde os primórdios. O Ego perturba a condição em Amor… Este ego tem que ser trabalhado, esculpido na perfeição, nem uma aresta pode passar despercebida, pois quando menos esperamos caímos na sua manipulação.

Para aqueles que já estão no caminho é sábio perceber que para muitos é ainda difícil encontrar a felicidade dentro deles quando as condições circundantes não são favoráveis, por esta e muitas outras razões não sejamos uma das criaturas que deixam marcas profundas de incompreensão naqueles que vulgarmente dizemos que Amamos mas que não estamos à altura de agir em conformidade com todo esse Amor que acreditamos ter. Pois se o tivéssemos éramos muito mais cautelosos e honestos nos nossos actos.

{loadposition inline}É óbvio que todas as Almas caminham para a perfeição e que para isso precisam de experenciar o Medo e o Amor para atingirem a Santidade. Mas não sejamos nós a mostrar-lhes o Medo mas sim o Puro Amor.

É bom sonhar e devemos fazê-lo quando esses sonhos estão em conformidade com a aprendizagem da nossa Alma.


Vídeos em Destaque

Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: