Sociedade

Professores em luta: Perdem emprego ou ganham trabalho precário

Fenprof e milhares de professores estão em protesto, nesta sexta-feira, numa ação de luta que decorre em Lisboa, Porto e Coimbra. Os docentes lutam contra o desemprego e a precariedade laboral.

A Federação Nacional dos Professores agendou para a tarde de hoje uma manifestação que tem como objetivo protestar contra a situação laboral dos docentes, vítimas de um aumento de desemprego ou instabilidade, em virtude do trabalho precário, sem garantias de segurança.

Há mais “oito mil professores desempregados”, segundo dados fornecidos pela Fenprof, numa comparação entre o ano letivo que agora começa e o anterior. Estes números, segundo Mário Nogueira, decorrem de cortes sem critério na Educação.

E por isso milhares de docentes concentram-se em Lisboa (no Largo Camões, partir das 15h00), no Porto (na Avenida dos Aliados, às 14h30) e em Coimbra (Largo D. Dinis, às 15h00).

Mário Nogueira, líder da Fenprof, vai estar em Coimbra, seguindo depois para a Direção Regional de Educação do Centro. Em plenário, foi aprovada uma moção, que será entregue neste órgão.

O ministro da Educação e da Ciência, Nuno Crato, em entrevista à RTP, revelou que os cortes vão continuar no próximo ano, pelo que se prevê um agravamento deste problema.

Mais partilhadas da semana

Subir