Motociclismo

Primeiros títulos de motocross atribuídos em Alqueidão

O Crossódromo de Alqueidão recebeu a penúltima prova do campeonato nacional de motocross, consagrando já os primeiros campeões de 2018.

Naquela que foi a 15ª visita da competição ao icónico traçado, estiveram em ação as classes MX1, MX2 e Iniciado, com Luís Correia a assegurar o seu 16º cetro nacional antes do final da temporada, que ocorrerá no próximo domingo em Carrazeda de Ansiães.

Para Correia foi o 12º título nas classes seniores, ficando a apenas um do recordo atual, que está na posse do flaviense Hugo Santos, sendo que em Alqueidão o piloto venceu as corridas MX1 e Elite.

Ainda assim na partida para a corrida principal foi Luís Oliveira a realizar o melhor arranque, mas perderia o comando ainda na primeira volta para Luís Correia, que não mais perderia a primeira posição.

De regresso ao campeonato – e a preparar o final da época de enduro – João Vivas recuperou da quarta posição que ocupava no final da primeira volta até ao segundo posto, terminando com 22 segundos de atraso em relação ao vencedor. Luís Outeiro terminou no lugar mais baixo do pódio após se superiorizar a Luís Oliveira, enquanto Pedro Carvalho fechou o top cinco, sendo o último piloto com o mesmo número de voltas de Luís Correia.

Em MX2 Junior Luís Outeiro assegurou o título ao manter a invencibilidade na classe. O mesmo sucedendo com Rodrigo Luz em MX2 2 tempos.

Por decidir fica apenas por decidir o cetro na classe MX2, com Luís Outeiro a levar para a derradeira ronda da temporada a decisão do campeonato, onde lidera com 35 pontos sobre André Sérgio.

Finalmente, nos Iniciados Ruben Ferreira e Alex Almeida dividiram triunfos, com o segundo a conseguir a sua primeira vitória do ano, subindo ao lugar mais alto do pódio, ao lado de Ruben Faria e Afonso Fomes. Este campeonato tem ainda 100 pontos a atribuir e quatro pilotos capazes de chegar ao cetro.

Mais partilhadas da semana

Subir