Sociedade

Pornografia na Internet atinge 15 por cento das crianças em Portugal (estudo)

facebook_criancaQuinze por cento das crianças portuguesas já foi vítima de aliciamento sexual através da Internet, segundo releva um estudo à escala europeia, que aborda a pornografia infantil. Portugal é um dos países com pior registo, no que diz respeito à exploração sexual de menores.

Os predadores sexuais conseguem atingir os seus fins, segundo revela uma pesquisa europeia, que coloca Portugal na lista negra da pornografia infantil, com uma taxa de 15 por cento de menores que são vítimas de aliciamento pela Internet.

Citado pelo Diário de Notícias, o estudo ‘EU Kids Online’, que teve o patrocínio da União Europeia, aponta, além desta percentagem elevada, outro dado preocupante: 13 por cento das crianças portuguesas já acedeu a conteúdos de cariz sexual. Este estudo detetou dificuldades das crianças portuguesas em lidar com situações de risco.

Os países da União Europeia são avaliados em diferentes níveis de alerta para a pornografia infantil. Numa escala de quatro níveis, Portugal ocupa o segundo, sendo que há apenas quatro países no primeiro nível (o pior): Espanha, Noruega, Suécia e Irlanda apresentam dados mais alarmantes.

Segundo o Diário de Notícias, que contactou a Procuradoria-Geral da República, o DIAP já está no terreno a procurar casos de aliciamento através da Internet, sendo que abriu 22 processos de investigação, durante o ano de 2011.

As altas taxas de aliciamento verificadas em Portugal justificam-se com o facto apenas “um terço dos pais usar a Internet com frequência”, o que torna os menores mais vulneráveis, já que os pais desconhecem os perigos do uso da rede, “permitindo que as crianças usem a Internet no seu quarto”.

Mais partilhadas da semana

Subir