Desporto

“Políticos que aproveitam êxitos do futebol agravam o problema”, afirma Rui Rio

Rui Rio apelou a um “esforço de racionalidade” no desporto e exortou os políticos a “guardar distâncias”, pois só assim terão “a autoridade moral e ética para encontrar soluções”.

Num comentário que teve como ponto de partida as agressões de ontem a jogadores e outros elementos do Sporting, o presidente do PSD não desperdiçou a oportunidade de lembrar a “distância” que guardou, quando era presidente da Câmara do Porto, para o mundo do futebol.

“Quando as pessoas que estão na política e na vida pública aproveitam, muitas vezes, os êxitos do futebol para se promoverem a si próprios, acho que estão a criar dificuldades a tentar resolver o problema”, salientou.

“Resolver o problema é guardar distâncias e, com essa distância guardada, ter a autoridade moral e a autoridade ética para encontrar soluções”, afirmou Rui Rio.

Desde a Bulgária, onde se encontra  para participar na reunião do Partido Popular Europeu, o líder do PSD insistiu que há “uma queda natural de quem está na política de se tentar encavalitar nos êxitos futebolísticos”.

“Misturam-se com essa componente extraordinariamente emocional e nada racional, quando nós na política temos de fazer um esforço de racionalidade”, argumentou.

Rui Rio gabou-se de ter dado um “exemplo positivo” quando era autarca, que desde então caiu em saco roto.

“Tenho notado que, nos últimos anos, tem havido outra vez a tendência dessa ligação e a tentação de ganhar popularidade política à custa do futebol, que eu acho uma coisa perigosíssima”, adiantou.

Para o PSD, é urgente travar esta “escalada” de violência no futebol, cujo clima está “absolutamente insuportável”.

Mais partilhadas da semana

Subir