Justiça

Stripper levou autarca a desviar dinheiro

Um antigo autarca transmontano confessou em Tribunal que realizou desvio de dinheiros por causa de uma stripper, sob ameaça. Perante a justiça, o antigo vice-presidente da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta confirmou o crime, alegou que era chantageado pela amante e disse que já tinha recolocado o dinheiro nos cofres da autarquia.

De acordo com o Jornal de Notícias (JN), Pedro Mora confirmou em Tribunal os crimes e disse que transferiu dinheiro de contas do município para as suas contas… por sofrer de chantagem com a mulher, com a qual manteve uma relação.

O antigo vereador do Turismo da autarquia Freixo de Espada à Cinta realizou as transferências entre 2010 e 2012.

Segundo o JN, o antigo autarca realizou cerca de 30 transferências bancárias e movimentou qualquer coisa como 9424 euros, que o próprio assegura que já foram saldadas.

O dinheiro terá regressado às contas do município em 2016, depois de ser retirado da conta ‘Congida La Barca – Transportes Turísticos e Fluviais’, que era à data detida pelo município e pelo Ayuntamento de Vilvestre, em Espanha.

Uma auditoria às contas da autarquia revelaram esta situação que chegou à barra do Tribunal de Torre de Moncorvo.

Pedro Mora, de 48 anos, terá explicado à justiça que as transferências ocorreram numa altura de vida conturbada, quando a amante o ameaçou de tornar pública a traição.

A stripper de nacionalidade brasileira terá regressado ao Brasil e, em Portugal, Pedro Mora queixa-se de ter sido “coagido e manipulado”.

Mais partilhadas da semana

Subir